História

A Associação Humanitária de Santiago está sedeada na freguesia de Figueiró Santiago, concelho de Amarante com o n.º de contribuinte 507122607. É uma associação sem fins lucrativos, considerada IPSS, conforme publicação no Diário da República n.º 235, de 09 de Dezembro de 2005, sob o registo n.º 97/05 a fls.6 verso, do livro n.º 11 das Associações de Solidariedade Social em conformidade com o Decreto- Lei n.º 119/83, de 25 de Fevereiro, alterado pelo Decreto-Lei n.º 402/85 de 11 de Outubro e no regulamento aprovado pela Portaria n.º 778/93 de 23 de Julho.

Desde há vários anos que um grupo de pessoas da freguesia se dedicava ao auxílio a pessoas necessitadas, quer no aspecto social, quer económico e até familiar.

Atendendo ao envelhecimento progressivo da nossa população, tornou-se claro que este apoio deveria ser dirigido a um número maior de pessoas e com maior frequência, preferencialmente diária.

Neste contexto, um grupo de cerca de 30 pessoas juntou-se, com a intenção de concretizar estes objectivos e após efectuar uma pesquisa acerca da existência de instituições a este nível nas freguesias vizinhas, constatou-se que esta zona do concelho estava completamente desprovida deste tipo de apoio à comunidade.

Assim, o grupo supracitado decide, a 2 de Junho de 2004, avançar com a criação da Associação, depois de o pároco da freguesia ter sido consultado e ter concordado com a iniciativa.

A 5 de Julho de 2004, em reunião geral, é feita a designação dos corpos gerentes. Contactou-se com o núcleo concelhio da Segurança Social, a quem foi apresentado um esboço do nosso projecto. Sentiu-se apoio e decidiu-se avançar.

É então, em 16 de Fevereiro de 2005, feita a escritura pública. A 5 de Abril de 2005 é feito o pedido para registo da Associação na Segurança Social e para ser considerada IPSS, tendo este facto vindo a confirmar-se a 9 de Dezembro de 2005.

No início de Julho de 2006, as duas ajudantes familiares contratadas iniciaram um estágio na Casa do Povo de Borba de Godim (instituição vizinha com Serviço de Apoio Domiciliário) para terem contacto com alguns problemas que iriam encontrar no trabalho que se avizinhava.

Em Setembro de 2006 inicia-se, então, a prestação do apoio domiciliário a 6 idosos que necessitavam e o solicitaram aos órgãos dirigentes da Associação. Para a deslocação das Ajudantes Familiares, foi adquirida uma viatura de 9 lugares (RENAULT TRAFIC) a crédito, por 60 meses (só ficando paga a Outubro de 2011), através de um contrato de financiamento da Santander Consumer, pensando quer no Apoio Domiciliário, quer nas diversas actividades culturais e recreativas que esta Associação promove, possibilitando, então, a deslocação dos idosos das freguesias da área de influência às ditas actividades.

Entretanto, atendendo às questões de higiene alimentar, foi aconselhado à Associação adquirir um veículo que fosse isotérmico e lavável para poder transportar a alimentação. Em Setembro de 2007, esta instituição comprou a crédito, a 48 prestações, um veículo, em segunda mão, de 2 lugares (OPEL COMBO), através de um contrato com a Sofinloc.

É, pois, este segundo veículo que permite a deslocação das ditas ajudantes familiares aos domicílios, ficando a outra para actividades de carácter cultural e recreativo, abertas a toda a população local, organizadas pontualmente (em datas festivas como Dia do Idoso, Magusto, Almoço de Natal, Janeiras, etc.).

Paralelamente ao início do SAD, é conseguido um protocolo de serviço de refeições para as crianças das escolas E.B.1 da Lama desta freguesia, com a Câmara Municipal de Amarante, contratando, para ambos os efeitos, através de um POC, uma cozinheira.

Apesar de todos os esforços no sentido de conseguir protocolo com a Segurança Social para o SAD, este ainda não se realizou principalmente porque as instalações encontradas para o efeito, na Rua do Tamanqueiro desta freguesia (cedidas gratuitamente por um cidadão local) não reuniam as condições exigidas no Despacho Normativo n.º 62/99 de 12 de Novembro de 1999 (tinha compartimentos exíguos, sem pé direito, ficava numa rua sem saída e com fraca acessibilidade, etc.)

Assim sendo, para contrariar esta orientação, foi procurado outro local onde implantar este serviço, encontrando-se um rés-do-chão, sem divisórias, na Rua do Tojal n.º 31, para o qual foram pensadas imediatamente as obras de adaptação. Ao dizer “obras” queremos englobar quer a divisão interior do dito rés-do-chão quer a aquisição de novo equipamento para a cozinha ou outros espaços como o escritório, por exemplo, que estavam ainda em falta.

As novas instalações contemplam:

- gabinete técnico com 19,4m2;

- Área de pessoal com vestiário e WC com 7,4m2;

- WC para o público;

- Hall/ sala com 47,2m2;

 - lavandaria com 17m2;

- despensa com 9,2m2;

- Cozinha com 23,7m2;

- espaço para detergentes com 0,8m2;

- espaço para arrumos e limpeza com 1,75m2.

As obras foram realizadas e equipados os espaço, por conta própria, um total de 51.439,14€, isto não contando com outras pequenas aquisições exigidas como sinalética, caixa do correio, entre outros, assim como os vários donativos que tivemos por parte de empresas locais como vasos, mesas, secretárias, estantes, sofás, tecidos e costuras, ferragens, etc., no valor de 8.925,15€ .

Contudo, foi conseguido um subsídio por parte da Câmara Municipal de Amarante no valor de 30.000€.

Para além do quadro da instituição, dispomos de algumas pessoas voluntárias para trabalhar connosco e que têm ajudado a minorar as dificuldades, principalmente financeiras.

Na tentativa de dinamizar a freguesia, a Associação desenvolve, ao longo do ano, várias actividades, dirigidas à população idosa e a toda a comunidade em geral. Entre elas destacam-se:

- o cantar das Janeiras;

- os vários passeios: à Quinta da Malafaia, a Fátima, às amendoeiras em flor, etc.;

- a criação de uma turma de ginástica, que funciona todas as 2as feiras às 21h00, na Casa do Povo de Figueiró Santiago;

- a comemoração do Dia Internacional da Mulher;

- a comemoração do dia de S. João;

- a comemoração do Dia Internacional do Idoso;

- o almoço de Natal;

- organização de seminários (ações pontuais) com o objetivo principal de alertar os nossos utentes dos problemas que diariamente os podem surpreender (higiene, exercício físico, segurança).

- entre outras.

Para concretizar as suas actividades, a instituição faz várias parcerias locais, como o Município de Amarante, Junta de freguesia de Figueiró Santiago, Casa do Povo de Figueiró Santiago, instituições locais, entre outras. Esta instituição é também parceira da Rede Social local fazendo várias articulações com instituições locais.